BRINCADEIRAS

DE QUINTAL

Autores

Patrícia Vieira Pinheiro

Willian Vargas Paes

Escola

Centro Municipal de Educação Infantil Professora  Maria das Graças Abreu dos Santos

Resumo

O presente projeto foi desenvolvido no primeiro semestre do ano de 2021, a partir da necessidade de integrar as propostas das atividades remotas com as que estavam sendo realizadas de forma presencial no Centro Municipal de Educação Infantil Maria das Graças Abreu dos Santos. A proposta surgiu na primeira reunião de planejamento, na qual, junto com as professoras Bruna e Jucinete, de contação de histórias e musicalização, os professores de Educação Física Eliana, Patricia e Wilian decidiram que trabalhariam com as crianças da creche e do pré as brincadeiras vivenciadas na história produzida pela diretora Kelly Cristina “O quintal da Lia”. Assim, deu-se início às atividades de quintal. Primeiramente, as professoras contaram a história e, assim, começamos as propostas das brincadeiras que a Mascote Lia realizava com seus amigos no quintal. Foram feitos vídeos que eram encaminhados às famílias para realizarem as atividades em seus quintais e, ao mesmo tempo, nós, professores, realizávamos as atividades com as crianças no quintal do CEI, sempre acompanhados pelos mascotes, que são bonecos de pano que recebem identidade de cada turma e ficam com eles por todo o ano letivo.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Justificativa

Segundo Vygotsky (1998, p.123) “o brincar cria a chamada zona de desenvolvimento proximal, impulsionando a criança para além do estágio de desenvolvimento que ela já atingiu. Ao brincar, a criança se apresenta além do esperado para a sua idade e mais além do seu comportamento habitual”. Para Vygotsky, o brincar também libera a criança das limitações do mundo real, permitindo que ela crie situações imaginárias. A proposta vem acompanhada de uma história, na qual a mascote do CEI vivencia diversas brincadeiras que realiza no quintal da sua avó Maria, assim, ficando as crianças um pouco longe das tecnologias que estão deixando essa geração sedentária de atividades físicas. O projeto foi iniciado com as crianças que estavam em atividades remotas e ampliou-se para as que iniciaram o ano letivo de forma presencial. O início das atividades teve como visão final as olimpíadas, que neste ano de 2021 acontecem em Tóquio, no mês de julho. As crianças do CEI vão encerrar o projeto das brincadeiras de quintal com as olimpíadas, em formato de projeto interdisciplinar com o nome “Olimpíadas de quintal.”

 

Desenvolvimento

Iniciamos nossa proposta com o envio para as famílias de uma música, de autoria do grupo Quintal Dominó, que fala sobre brincadeiras de quintal. Solicitou-se como atividade que eles apresentarem quem tinha um quintal. Com isso, as professoras de contação de histórias deram início à contação “O quintal da Lia”. Assim, os professores puderam iniciar as primeiras brincadeiras com as crianças, a fim de trabalhar movimentos corporais, emoções, necessidades e desejos, permitindo a apropriação de gestos e movimentos da sua cultura. O jogo de bolinhas em baldes coloridos, que a Lia realizava no quintal da história, foi proposto com o objetivo de trabalhar as cores, arremesso e as brincadeiras típicas locais. Para as atividades realizadas em casa, foi dada às famílias a opção de usarem diversos objetos. Construíram bolinhas com papel, sacola, e até meias; lançaram as bolinhas em baldes coloridos, panelas e até em caixas. A mesma proposta foi trabalhada de forma presencial, onde os professores realizam circuitos no quintal do CEI e as crianças trabalharam as cores com as bolinhas e o lançamento de diversas formas. Brincamos de esconde-esconde, dirigimos com tampas de panela, brincamos de cantigas de roda, estátua no quintal, jogo da memória, qual a sua brincadeira preferida no quintal, pula rio encantado, dançando no quintal com e reconhecendo as partes do corpo, e atividades que ainda se desenvolveram durante este primeiro semestre, com o intuito de trabalhar os campos de experiência e os direitos de aprendizagem. O principal campo de experiência da BNCC trabalhado durante o projeto é o corpo, gesto e movimento, de forma interligada aos direitos de aprendizagem. Todas as brincadeiras de quintal trabalhadas durante este projeto, foram retiradas do protótipo do livro “O quintal da Lia”. Piaget (1971, p. 67) diz que “Quando brinca, a criança assimila o mundo à sua maneira, sem compromisso com a realidade, pois a sua interação com o objeto não depende da natureza do objeto, mas da função que a criança lhe atribui”. A partir do brincar, a criança expande a sua imaginação, levando-a a criar fantasias imaginativas, podendo compensar as pressões que sofre no seu cotidiano. O projeto se interliga às “Olimpíadas de quintal”. Nosso intuito é  trabalharmos as brincadeiras holísticas dentro da realidade de um Centro Educacional Infantil e, ao mesmo tempo, proporcionar a vivência e experiência de modalidades olímpicas adaptadas para cada faixa etária.

 

Palavras-chave

Educação infantil; brincadeiras; imaginação.

Bibliografia

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil: conhecimento de mundo. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho, imagem e representação. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1971.

VYGOTSKY,L.S. Linguagem,  desenvolvimento e aprendizagem.  São Paulo: iconi: editora da Universidade de  São Paulo.  1998.