ENCURTANDO DISTÂNCIAS

Autores

Eliane da Motta Nunes; Patrícia Toledo Ramos; Vera Regina Soares dos Santos

Escola

Escola Municipal de Ensino Fundamental Pinguirito

Resumo

A Pandemia do Covid-19 afastou as crianças da escola, espaço de fundamental importância para as interações e para o desenvolvimento de habilidades. Rapidamente, percebeu-se que os alunos demonstravam certa ansiedade por estarem em casa, com atividades remotas e sem a possibilidade de interagir com colegas e amigos.

O projeto “Encurtando Distâncias” surgiu com o objetivo de proporcionar aos alunos um jeito novo de fazer amigos, ou seja, correspondência por meio de CARTAS. Isso mesmo, escrever cartas na era tecnológica teria que fazer sentido para o escritor e para o leitor em um momento tão adverso. Por isso, a ideia foi conhecer pessoas pela simples razão de “conversar”.

A comunicação por cartas ocorreu para encurtar a distância entre alunos de uma escola do centro da cidade e uma escola de um bairro distante. As duas unidades educativas, pertencentes à rede municipal de ensino de Garopaba (SC), denominam-se EMEF Salomão, do Bairro Canto da Penha e EMEF Pinguirito, localizada no Bairro Pinguirito, centro da cidade.

Foi possível trabalhar, além do gênero textual, com sua estrutura e características de uso, leitura e escrita autônoma, compreendendo a finalidade e circulação. As crianças conheceram um gênero do discurso pouco usado na atualidade, devido aos recursos tecnológicos.

A expectativa aconteceu mesmo antes de escreverem e receberem as primeiras cartas, pois conhecer alguém da forma proposta era um grande desafio.

Com a ajuda das professoras das duas escolas que realizaram o intercâmbio, os alunos deram inicio a uma linda amizade por correspondência, falando um pouco de suas vivências, suas alegrias e suas chateações devido ao isolamento social. Houve também, a troca de fotos a fim de personalizarem o contato.

 

Verificou-se que a leitura com fluência teve avanços significativos, pois os alunos compreenderam a importância dos sinais de pontuação, parágrafos e ritmo como forma de entender o que o(a) amigo(a) estava comunicando através das palavras.  Assim como, a escrita autônoma, visando a que o novo amigo entendesse o que estava materializado na carta.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Palavras-chave

Intercâmbio; cartas; amigos